If Dali and Miro seemed to equal time back then, things soon changed. In the ever-loftier pantheon of modernism, Miro was maintained as a deity, while rolex replica was expelled as a rebel angel. Like Rockwell and , his ability to rolex replica the unwashed masses who couldn't understand Picasso or Mondrian made him a pariah for elite taste, while his ongoing dalliances with popular culture in a pre-Warhol age damned his reputation as a serious swiss replica watches. From the late '30s on, Dali's name got attached to just about everything and everyone outside the museum's boundaries: Time magazine and the Dali News (a self-promoting newspaper, its title a joke on the hublot replica); Shirley Temple, Mae West, and Laurence Olivier (each the subject of a "louis vuitton replica" of sorts); Hitchcock, Disney, and Schiaparelli (with whom he collaborated); TV commercials for Alka-Seltzer; etc.--all vivid proof of Dali's status as a charlatan/businessman/pop star. Although cartier replica treasures of the '20s and '30s still had some respectability as historical emblems of Surrealism, omega replica gradually went off the screen of history, and the very different output of his later decades would only be exiled to an ever-more-distant rolex replica.

::. H o m e o p a t i a O n l i n e . c o m
 
Boletim da HomeopatiaOnLine
O fantástico mundo da Internet
Pesquisas comprovam eficácia da Homeopatia




[Fonte: Suplemento Equilíbrio da Folha de São Paulo de 03/06/2004]
por: KARINA KLINGER - FREE-LANCE PARA A FOLHA

Três estudos brasileiros que foram apresentados no 8º Encontro Internacional de Pesquisas Institucionais em Homeopatia, realizado no final do mês passado, em São Paulo, indicam que o tratamento homeopático é eficaz em casos de amigdalite, de refluxo gastroesofágico e de sintomas da menopausa.

O pediatra Sérgio Eiji Furuta, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), usou a metodologia conhecida como duplo cego para avaliar os efeitos da homeopatia no tratamento de amigdalite recorrente e no crescimento anormal de adenóide. Nesse tipo de pesquisa, nem médico nem paciente sabem quem está sendo medicado e quem está tomando placebo (substância inócua).

Eram 80 crianças de três a sete anos, todas com indicação de cirurgia -40 para retirada das amígdalas e 40 para remoção das adenóides. Durante quatro meses, metade tomou medicação homeopática e a outra metade, placebo. "No final, 78% daquelas com amigdalite não tiveram de recorrer à cirurgia, pois a infecção foi controlada", afirma Furuta. Entre os pacientes com adenóide, porém, o resultado não foi bom: 85% precisaram ser operados. "Em geral, a homeopatia demora pelo menos um ano para agir sobre as adenóides, mas as crianças não podiam esperar mais tempo", diz.

O estudo do gastrenterologista Pedro Onofre, da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto, envolveu 40 pessoas com refluxo gastroesofágico (retorno do conteúdo gástrico para o esôfago). A melhora no bem-estar geral e a interrupção de sintomas como sensação de queimação e azia foram bem mais freqüentes entre aquelas tratadas homeopaticamente (77% e 67%, respectivamente) do que entre os pacientes que ingeriram placebo (28% e 11%).

Na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, 32 mulheres entre 50 e 67 anos que não podiam ou não queriam fazer terapia de reposição hormonal utilizaram a homeopatia durante um ano para reduzir os sintomas da menopausa. Segundo o ginecologista João Mattoso, a maioria afirmou ter menos fogachos, insônia, dor de cabeça, irritabilidade e palpitações. Além disso, a homeopatia elevou o nível de HDL (colesterol "bom").
 


Imprimir esta página
Enviar esta página para alguém por e-mail

Veja também:
Homeopatia COMO ARTE
Hahnemann - o Pai da Homeopatia - estabeleceu um novo método terapêutico baseado na cura pelos semelhantes. O seu mais famoso livro... (continuar)

 

© 1998-2016 HomeopatiaOnline - Termos e Condições de uso
Proibida a cópia parcial ou total do conteúdo deste site.