Boletim da HomeopatiaOnLine
O fantástico mundo da Internet
Homeopatia se mostra eficaz contra infecção urinária




Ano 15 - N° 163
Janeiro de 2002

 

 

 

 

 

 


Rata recebe remédios por
meio de sonda

Medicina Alternativa

Homeopatia se mostra eficaz contra infecção urinária

Alessandra Pereira

Mesmo não sendo consenso na medicina, a Homeopatia vem ganhando respaldo científico. Um estudo experimental, realizado na Faculdade de Medicina de Marília (SP) e apresentado como dissertação de mestrado na Unifesp, mostrou que essa terapia considerada alternativa parece combater infecções urinárias com a mesma eficácia que o tratamento com medicamentos convencionais. Os resultados foram obtidos em ratas, mas já são comemorados entre os pesquisadores.


“No futuro, os remédios homeopáticos poderão servir como mais uma opção de cura para essas doenças”, afirma o nefrologista Nestor Schor, orientador do trabalho e médico alopata convicto.

As infecções urinárias atingem a bexiga ou os rins e são o segundo motivo mais comum de procura por serviço médico. Só perdem para os problemas respiratórios. Cerca de 50% das mulheres apresentam esse tipo de infecção pelo menos uma vez na vida.

Para comprovar se a Homeopatia era eficiente, as ratas foram contaminadas com a bactéria Escherichia coli – presente na flora intestinal e principal causadora das doenças no aparelho urinário. Introduzida na bexiga dos animais, a bactéria depois se alojou nos rins. “Os críticos do tratamento homeopático alegam que a eficácia está associada ao bom relacionamento entre médico e paciente e não aos remédios. Por isso, optei por utilizar ratas”, explica a homeopata e professora de Clínica Médica da faculdade de Marília, Maria Isabel Gonçalves, autora da pesquisa.

Ela separou os animais infectados em vários grupos. Em cada conjunto de cobaias Maria Isabel testou determinado tipo de terapia. Depois, coletou amostras dos tecidos dos rins e da bexiga e monitorou a proliferação da bactéria. No grupo de ratas sem nenhum tratamento, o agente E. coli apareceu em 100% das amostras. A quantidade de bactérias nos rins e na bexiga de ratas tratadas com antibiótico (levoquinolona) diminuiu para 33%. Com os três medicamentos homeopáticos, a média dos resultados foi semelhante: 34%.

Ao utilizar o remédio homeopático feito a partir da urina contaminada e diluído em água e álcool (nosódio 30 D), Maria Isabel detectou a presença das bactérias em 39% dos tecidos.

A melhor reação, no entanto, ocorreu quando os animais receberam o que na Homeopatia chama-se de medicamento de fundo ou simillimum, cujas substâncias produzem no organismo os mesmos efeitos da doença. Os homeopatas acreditam que, ao provocar reações similares, essas substâncias teriam poder curativo. A maior redução foi obtida com o Phosphorus 30 CH. Nesse processo, o elemento fósforo é diluído em 99 partes de álcool e água e a operação, repetida 30 vezes. Com essa terapia, apenas 22% das amostras continham E. coli. É importante também a observação do doente. “As ratas com infecção urinária estavam lentas, assustadas e sentiam desejo de companhia. Então procurei um elemento (fósforo) que causasse as mesmas reações para curá-las”, afirma. Com o Phosphorus 200 CH, também à base de fósforo e diluído em igual número de partes de álcool e água, mas numa operação repetida 200 vezes, não foi tão eficiente. Reduziu o número de amostras contaminadas para 42%.

Respaldo

A pesquisadora conseguiu mostrar também que a medicina homeopata funciona devido ao princípio ativo contido nos medicamentos. No grupo que ganhou apenas álcool, 94%, ou seja, quase todos os tecidos de rins e bexigas estavam infectados.

“Trabalhos como esse despertam o interesse para o tema e dão tratamento mais científico às práticas médicas alternativas”, enfatiza Nestor Schor. Prova disso é o fato de a pesquisa estar na lista de artigos que deverão ser publicados este ano na revista britânica British Journal of Homeopathy. Schor reconhece o mérito, porém faz algumas ressalvas: “A Homeopatia foi eficiente para combater a infecção urinária, mas falta ainda entender por que funciona e qual mecanismo é desencadeado no organismo.” Essas são respostas que os adeptos da Homeopatia ou da medicina convencional ainda terão de dar.



Preparo do nosódio, feito a partir da urina infectada pela bactéria E. Coli


tv unifesp | jornal da paulista | saúde paulista | jp informa | assessoria de imprensa |
comunicação unifesp | unifesp


jornal.jpta@epm.br
 


Imprimir esta página
Enviar esta página para alguém por e-mail

Veja também:
Pesquisas comprovam eficácia da Homeopatia

[Fonte: Suplemento Equilíbrio da Folha de São Paulo de 03/06/2004]
por: KARINA KLINGER - FREE-LANCE PARA A FOLHA

Três...
(continuar)

 

© 1998-2014 HomeopatiaOnline - Termos e Condições de uso
Proibida a cópia parcial ou total do conteúdo deste site.